MÁ DIGESTÃO: SINTOMAS E ALTERNATIVAS SAUDÁVEIS

Você sente queimação no estômago (ou até mesmo no esôfago), sofre com arrotos constantes e tem a sensação de estômago extremamente cheio mesmo quando come em pouca quantidade?

GettyImages-1250173635-2048x1365

Compartilhar

Você sente queimação no estômago (ou até mesmo no esôfago), sofre com arrotos constantes e tem a sensação de estômago extremamente cheio mesmo quando come em pouca quantidade? Caso a resposta seja positiva para alguma dessas perguntas, você pode ser uma das milhares de pessoas que sobrem com a má digestão, ou também conhecida como dispepsia!

A má digestão é um mal que aflige grande parte da população brasileira, seja de forma constante ou eventual, e traz grande desconforto, principalmente na parte superior do abdômen, durante ou após uma refeição.

Ela ocorre quando o aparelho digestivo falha ou sente dificuldade na função de transformar o alimento ingerido em partículas pequenas, a fim de que sejam absorvidos pelo intestino. Mas quais são os motivos que podem ocasionar essa falha? Veja a seguir algumas das principais causas:

  • Exagero na quantidade de alimentos ingerida

Quando ingerimos alimentos em quantidades exageradas dificultamos o trabalho do estômago digestão e quebra desses alimentos. Como o trabalho fica dificultado, há mais demora para a conclusão, ocasionando em má digestão.

  • Ingestão em excesso de algum alimento ou bebida que são considerados gatilhos da dispepsia

Dentre os principais alimentos considerados como gatilho, temos as frituras ou alimentos com muito óleo, as massas, os alimentos enlatados e fermentativos (como o feijão), bebidas alcoólicas ou com cafeína, ou ainda gaseificados.

  • Hábitos que atrapalham e desfavorecem o trabalho digestivo

Alguns hábitos podem atrapalhar a digestão e ocasionar dispepsia. Comer rapidamente é um deles, pois impede a mastigação correta dos alimentos e sobrecarrega o estômago. A ingestão de líquidos durante as refeições também pode atrapalhar, pois ocasiona em maior volume de alimentos no estômago, aumentando o tempo de digestão.

Por fim, pessoas que realizam jejum prolongado costumam sentir dificuldades de digestão devido ao excesso de suco gástrico produzido e acumulado no estômago, o que ocasiona irritação do esôfago e pode resultar em azia.

  • Tabagismo

A nicotina presente no cigarro pode ocasionar diminuição da ação estomacal, prejudicando a digestão e prolongando o tempo para que ela se conclua.

  • Problemas no pâncreas

Dentro de suas inúmeras funcionalidades, o pâncreas é responsável por produzir enzimas digestivas que participar do processo de digestão do organismo. Quando há problema nesta glândula, a digestão é fortemente afetada, e os sintomas de dispepsia são comuns.

Tendo em vista a vasta gama de situações que podem causar má digestão, fica evidente que ao menos de forma eventual ela é extremamente comum, no entanto, quando ela se apresenta de forma mais contínua e frequente, merece atenção especial, pois a partir dela outras doenças podem ser desenvolvidas.

Além disso, a variedade de causas reflete também em uma variedade de sintomas, que podem ser percebidos de forma individual ou conjunta, e pode fazer com que duas pessoas que sofram com má digestão experienciem sintomas diferentes. Entre os principais sintomas da dispepsia, encontramos:

  • Dores na região do estômago
  • Gases
  • Diarreias crônicas
  • Sensação de saciamento com pouca comida
  • Sensação de estufamento
  • Queimação
  • Inchaço na parte superior do abdômen (estômago alto)
  • Náuseas

Caso sinta algum desses sintomas com frequência, recomendamos que consulte um médico para obter o diagnóstico exato e as possíveis ações que podem ser tomadas para a melhora do quadro.

Acompanhar de perto os sintomas e problemas de dispepsia é importante na tentativa de evitar outros agravamentos. Quem sofre com má digestão de forma contínua pode sofrer  como decorrência:

  • Refluxo

O refluxo ocorre quando há retorno involuntário do material contido no estômago, em direção ao esôfago. Neste conteúdo geralmente há suco gástrico, causando sensação de queimação e irritação da parede do esôfago, podendo resultar em incômodos e até mesmo dores.

  • Gastrite

Em uma tentativa de eliminar e digerir os alimentos mais rapidamente em uma ocasião de má digestão, o estômago pode produzir um excesso de suco gástrico, ocasionando em um estômago extremamente ácido.

Nos casos em que há recorrência, esse fator pode desencadear um quadro de gastrite, no qual há irritação e até mesmo lesão da parede estomacal. Isso ocasiona dores e desconfortos.

  • Doenças gastrointestinais

Além do refluxo e gastrite, já citados, a má digestão pode resultar ainda em outros problemas de saúde, como a prisão de ventre, a produção excessiva de gases, entre outros.

Diante do exposto, fica evidente que a má digestão é assunto sério e que merece ser tratada com atenção e cuidado quando se apresenta de forma constante e habitual, a fim de evitar complicações e melhorar a nossa qualidade de vida.

Problemas e sintomas relacionados à má digestão são, inclusive, os principais citados em consultórios de nutricionistas. Por muitas vezes, a pessoa que apresenta as queixas não faz ideia de que, regulando e auxiliando a digestão, problemas diversos como gastrite, por exemplo, podem apresentar melhoras.

Pensando nisso, e observando que os tratamentos sugeridos em grande parte envolviam medicamentos que a médio ou longo prazo podiam causar dependência ou efeitos colaterais negativos, um grupo de nutricionistas se dedicou a pesquisar e desenvolver uma solução mais saudável e natural.

O estudo levou em conta todas as possíveis causas e os sintomas apontados por pessoas que sofriam de má digestão, resultando em uma fórmula prática que combina ervas e vitaminas e que, ao ser incluída após a alimentação, promove uma melhor digestão e qualidade de vida.

O composto, além de auxiliar com problemas digestivos e evitar possíveis complicações, auxilia também no processo de detoxificação do organismo, além de melhorar a função intestinal, a imunidade, evitar a retenção de líquidos, e muito mais!

A gama de benefícios apresentada deve-se à quantidade de nutrientes adicionados à fórmula. Estudos recentes mostram cada vez mais que alimentos naturais possuem inúmeras funcionalidades no organismo, e as ervas e vitaminas do Moderação possuem foco em auxiliar o trato gastrointestinal, na busca da melhora da digestão.

Outro ponto positivo do composto é que, por ser completamente natural, não apresenta efeitos colaterais ou riscos à saúde em seu uso a médio e longo prazo.

Conheça mais sobre os ingredientes e benefícios do Moderação

Compartilhar