0

Como tratar prisão de ventre?

A prisão de ventre, ou ainda intestino preguiçoso, é uma condição na qual o portador tem dificuldades para evacuar, ainda que, por muitas vezes, sinta vontade intensa de ir ao banheiro.

Compartilhar

A prisão de ventre, ou ainda intestino preguiçoso, é uma condição na qual o portador tem dificuldades para evacuar, ainda que, por muitas vezes, sinta vontade intensa de ir ao banheiro.

Ela pode ser um problema por si só, mas pode também significar que outros problemas estão ocorrendo no trato gastrointestinal. Nos casos em que as crises de prisão de ventre se apresentem de forma frequente e persistente, é importante consultar com um médico especialista para a realização de exames que possam entender o motivo do problema de forma mais detalhada, a fim de eliminar a possibilidade de que outras doenças estejam causando a condição.

De outro ponto de vista, problemas com intestino preso, conhecidos também como constipação intestinal ou prisão de ventre, podem ser a causa de outros problemas de saúde ou sintomas, como por exemplo o aparecimento de hemorroidas.

As hemorroidas são veias dilatadas, que acabam ficando inchadas e inflamadas. Geralmente são causadas por aumento da pressão dos vasos sanguíneos da região anal, e podem causar desconforto, dores e sangramentos.

O problema está associado à prisão de ventre pois, quando precisamos realizar esforço para evacuar, e com frequência os tecidos de sustentação do ânus sofrem estiramento, aumentando a pressão sob os vasos sanguíneos. Essas veias inflamadas acabam saindo para fora do corpo, correndo risco de estourarem.

De acordo com a G1, pelo menos um em cada cinco brasileiros tem problemas relacionados a intestino preguiçoso, sendo a maior parte deles mulheres, mas nem todo mundo que tem frequência baixa em evacuação possui essa condição (fonte: https://glo.bo/3BlvyHv).

O ritmo intestinal de cada pessoa pode variar muito, de acordo com fatores como genética, metabolismo, reação a alimentos do dia a dia, e muito mais. Dessa forma, existem organismos com evacuações mais ou menos frequentes.

Dentre os principais sintomas da prisão de ventre relatados por pacientes, podemos citar:

  • Menos de duas evacuações semanais, mesmo que sinta vontade de evacuar com mais frequência;
  • Necessidade de forte esforço na hora de evacuar, e se consegue, é em pouca quantidade;
  • Vontade de fazer força ao evacuar;
  • Sensação de que não terminou de evacuar, mas não consegue continuar;
  • Barriga inchada e pesada;
  • Gases em excesso;

Outros sintomas também são relatados, mas com menor frequência. Você se identificou com algum deles? Caso positivo, você pode sofrer com intestino preguiçoso.

Mas o que pode estar causando a prisão de ventre? Dentre as principais causas do problema, podemos citar:

  • Dieta pobre em fibras

As fibras aumentam a frequência de evacuação, pois são responsável por dar peso e consistência às fezes. Além disso, também possuem a função de retenção de líquidos, proporcionando maciez ao bolo fecal, facilitando sua eliminação.

  • Pouca ingestão de líquidos

Além de hidratar o organismo, a água possui função importantíssima no intestino, ao proporcionar condições de lubrificação para a passagem das fezes, além de dissolverem e se juntarem às fibras, para garantir um bolo fecal saudável.

A falta de ingestão de água pode ser um problema pois, ao ingerir fibras sem uma boa quantidade de água, o bolo fecal se tornará seco e o trânsito e eliminação serão dificultados.

  • Uso excessivo de laxantes

Laxantes são remédios desenvolvidos para causar irritação ao intestino, estimulando contrações que culminam em evacuação e eliminação das fezes que não conseguiam ser eliminadas. Além de causar outras potenciais complicações para o organismo, os laxantes podem viciar o intestino para que trabalhe apenas quando há esse incentivo, além de desregular a flora intestinal.

Deste modo, há agravamento da prisão de ventre, e o usuário torna-se cada vez mais dependente do produto.

  • Sedentarismo e falta de exercícios físicos

Pesquisas recentes têm mostrado que a quantidade de bactérias intestinais boas aumentam após exercícios físicos intensos, fazendo com que ele tenha um desempenho superior na digestão e absorção dos alimentos, assim como na eliminação das fezes.

Além disso, praticar exercícios auxilia no movimento do intestino, facilitando o trânsito intestinal e evitando a constipação. Praticar exercícios físicos com regularidade ensina e acostuma o intestino a trabalhar de forma mais regulada e saudável.

As causas são mais comuns do que parecem, e estão presentes na rotina de todos, afinal, não é sempre que conseguiremos manter uma rotina de exercícios, ou uma alimentação regrada e cuidada. Existem contratempos e dificuldades que merecem ser observadas, e por tal razão todos estão suscetíveis a passar por algum momento de crise com o intestino.

Por isso, milhares de brasileiros sofrem com esse mal, muitos deles sem nem saber que é essa a causa de outros incômodos ou desconfortos. O problema é que, nos casos em que há frequência, eles correm risco de desenvolver complicações.

Outro fator importante relacionado à questão do intestino preguiçoso é o humor. O intestino é o principal produtor da serotonina (cerca de 90%), neurotransmissor responsável por atuar no cérebro, criando a conexão entre as células nervosas.

Essa molécula atua na regulação do humor, do sono, da sensibilidade, das funções cognitivas e muito mais. Por isso, quando há irregularidade na microbiota, sintomas como mau humor, insônia, ansiedade e até mesmo depressão são comuns.

Agora que já conseguimos entender melhor o que é, quais os sintomas e as possíveis complicações de ter prisão de ventre, vale a dúvida: o que você pode fazer para evitar, ou ainda para melhorar o funcionamento do seu intestino? Seguem algumas dicas importantes:

  • Consumir pelo menos dois litros de água

O consumo de água é importante para a hidratação do conteúdo fecal, e também a fim de evitar o congestionamento por fibras, feridas no intestino e problemas como hemorroidas.

  • Exercitar-se com frequência

A prática de atividades físicas auxilia no movimento intestinal, fortalece a musculatura do abdômen, além de aumentar a quantidade de bactérias boas necessárias para a digestão.

  • Não utilizar laxantes

Evitando o uso de laxantes, seu intestino não se torna viciado ao produto, e com as práticas de hábitos saudáveis, tem mais chances de voltar a trabalhar com frequência e naturalmente.

  • Aumentar o consumo de fibras

Fibras são essenciais para aumentar o bolo fecal e, em conjunto com água, facilitam o trânsito e a eliminação das fezes. São encontradas em frutas, vegetais e sementes, principalmente.

  • Aumentar o consumo de alimentos probióticos

Alimentos probióticos são aqueles que possuem bactérias boas para o intestino. É o caso do kombuchá, de iogurtes naturais, entre outros alimentos. São importantes para garantir o equilíbrio da flora intestinal e garantir um funcionamento mais saudável e natural.

Pensando em todo o contexto de saúde intestinal e buscando uma solução eficaz, que não prejudicasse ou causasse vício ao intestino, foi desenvolvida em laboratório uma fórmula 100% natural, a base de fibras, glutamina e kombuchá, para fornecer ao intestino todos os nutrientes necessários para que trabalhe de forma regulada: o Oi, Sumido!

Oi, Sumido! é um suplemento alimentar de alta tecnologia e com ingredientes meticulosamente selecionados a fim de trazer uma alta performance e taxa de sucesso para problemas com intestino preso, prisão de ventre, constipação intestinal, entre outros.

Além de fornecer uma vasta gama de variedade de fibras naturais, o kombuchá realiza a ação probiótica, auxiliando no equilíbrio da microbiota e no funcionamento natural das contrações intestinais.

Por fim, a glutamina, ingrediente extremamente especial dessa fórmula, possui função de impedir que as bactérias do intestino passem pra corrente sanguínea, além de reconstrução muscular e energia. Realiza também uma limpeza no organismo, possuindo ação DETOX, e auxiliando na eliminação de impurezas do corpo através das fezes.

Oi, Sumido! é um produto revolucionário e com altas taxas de recompra, devido à sua fórmula exclusive e especialmente estudada para tratar problemas de prisão de ventre. Experimente e comprove.

Compartilhar

Postagens relacionadas

Você sabia que a cada dez pessoas, cerca de três sentem desconfortos e complicações que estão relacionadas a distensão abdominal?

Comentários do post

Pesquisar